Agenda

Diocese de Guarapuava em preparação para abertura do Ano Nacional do Laicato

“A maioria das pessoas que de fato fazem a Igreja acontecer são leigas. É minúscula a quantidade de gente que compõe a hierarquia católica”, disse Dom Antônio Wagner da Silva.

22/11/2017 18:27:00


(Foto: funcionários da diocese de Guarapuava em palestra sobre o Ano Nacional do Laicato)

No próximo domingo, dia 26 de novembro, será aberto na Igreja de todo o Brasil o Ano Nacional do Laicato, que traz como tema: “Cristãos leigos e leigas sujeitos na ‘Igreja em saída’, a serviço do Reino” e lema:  “Sal da Terra e Luz do Mundo” (Mt 5,13-14).

O Ano Nacional do Laicato vem sendo organizado em todo o país desde julho de 2017 e tem por objetivo celebrar a presença e a organização dos cristãos leigos e leigas no Brasil, bem como, aprofundar sua identidade, vocação, espiritualidade e missão, além de testemunhar Jesus Cristo e seu Reino na sociedade.

Em Guarapuava, uma missa celebrada pelo bispo diocesano, Dom Antônio Wagner da Silva, dará início aos trabalhos.

PREPARAÇÃO

Em preparação para o momento considerado um dos mais importantes para a Igreja do país, os funcionários da Mitra Diocesana participaram de um encontro de formação na tarde de quarta-feira, dia 22 de novembro, no auditório do segundo andar do Edifício Nossa Senhora de Belém, centro de Guarapuava.

Na ocasião, Tales Falleiros Lemos, membro da articulação do Conselho de Leigos na diocese de Guarapuava, falou sobre o projeto brasileiro e destacou a importância do leigo para a Igreja e para a sociedade civil. Conforme Tales, estudar os documentos da Igreja elucida muitos questionamentos e faz com que o cristão se sinta mais bem preparado para desempenhar as diversas funções nos diferentes âmbitos. “Temos a missão de vencer os obstáculos para que o Reino de Deus se realize em nosso meio. O Ano do Laicato deve ser refletido e estudado pelas comunidades. A iniciativa deve partir de cada um de nós que somos leigos”, destacou Tales.

Dom Wagner, que também participou da reunião, grifou que a hierarquia da Igreja é composta por pouquíssimas pessoas, se comparado ao número de leigos atuantes nas comunidades. Os leigos, conforme Dom Wagner, são responsáveis pela sustentação da Igreja em todas as suas missões e projetos. “A maioria das pessoas que de fato fazem a Igreja acontecer são leigas. É minúscula a quantidade de gente que compõe a hierarquia católica se comparado ao número de pessoas de todas as idades, de todos os lugares e profissões que ajudam e mantêm as coisas funcionando, andando para frente. Nos pequenos atos de cada um, é que a grandiosidade se realiza. O ‘ser’ católico que está em cada um de nós, precisa ser melhorado sempre e este é o momento para isso”, considerou Dom Wagner.    

ABERTURA

A Ação Evangelizadora da diocese de Guarapuava, através de seu coordenador, padre Itamar Abreu Turco, será responsável pela abertura e manutenção dos trabalhos durante todo o ano de 2018.

“Como Igreja e povo de Deus, o objetivo é celebrar a presença e a organização dos cristãos leigos e leigas no Brasil. Em nossa diocese, temos também a necessidade de aprofundar a identidade de cada um enquanto católico, percebendo sua vocação, espiritualidade e missão, além de testemunhar Jesus Cristo e seu  Reino  na sociedade. Desta forma, convidamos a todos, para que participem da celebração de abertura neste dia 26 de novembro, às 09 horas da manhã na Catedral Nossa Senhora de Belém. Pedimos para que as pastorais, movimentos e grupos que compõem as lideranças de nossa diocese, levam seus cartazes, banners e outras formas de identificação para que possamos fazer algo muito bonito para comemorar o momento e avivar nossa fé”, instruiu padre Itamar.