Notícias

Missa de Sétimo Dia do padre Roman Ceglaski será no dia 28 de dezembro

A celebração será na matriz Imaculada Conceição, em Rio Branco do Ivaí, às 19 horas. Todos são convidados a participar do ato em homenagem ao pároco que morreu em 23 de dezembro.

26/12/2017 10:39:00


Paroquianos de Rio Branco do Ivaí, ainda consternados com a morte do pároco, padre Roman Ceglaski, ocorrido em 23 de dezembro, convidam a todos para a Missa de Sétimo Dia, que será realizada em 28 de dezembro, às 19 horas, na matriz Imaculada Conceição, naquela cidade.

Padre Roman (Romano) como era conhecido, morreu na noite de 23 de dezembro, no Hospital Bom Jesus, na cidade de Ivaiporã, onde estava internado. O sacerdote sofria de hemorragia intestinal e de complicações cardíacas, segundo a casa hospitalar. Ele tinha 60 anos de idade e era polonês. 

Padre Roman foi velado e sepultado em uma cripta dentro da matriz. O enterro ocorreu às 10 horas da manhã do dia 25 de dezembro.

Na ocasião, Dom Antônio Wagner da Silva, bispo da diocese de Guarapuava, emitiu nota de pesar à família e aos paroquianos de Rio Branco do Ivaí.

“Eu me sinto profundamente consternado com a páscoa do padre Roman, Romano como era conhecido carinhosamente por todos. Rezo pelo conforto da família e para que Deus, em sua infinita bondade, acolha sua alma. A nós, resta o consolo de sabermos que padre Roman está agora ao lado do Pai, um lugar em que todos nós almejamos e esperamos merecer. Condolências à família enlutada”, destacou Dom Wagner em nota emitida na noite de sábado, dia 23 de dezembro, logo após a notícia da morte do pároco.

O bispo também pediu para quem puder, para que participe da Missa de Sétimo Dia em honra à alma de padre Roman. “Peço a todos que puderem, para que se unam a nós em oração pela alma deste nosso irmão. É um momento difícil para todos nós da diocese de Guarapuava, mas com a força de Deus, por intercessão de Nossa Senhora de Belém, vamos superar esta perda e também nos alegrar, pois nosso irmão agora descansa em paz ao lado do Senhor”, sublinhou Dom Wagner.