Notícias

Há 25 anos, padre Erondi Alves da Silva dava seu “sim” ao sacerdócio

Atual pároco da paróquia Nossa Senhora Imaculada Conceição, em Palmital, padre Erondi já desempenhou diversas funções junto à diocese de Guarapuava neste quarto de século de sacerdócio.

17/04/2018 16:20:00


Em muitos momentos, quando pensamos ou falamos sobre o tempo, várias sensações ocorrem em nosso corpo e em nossa mente. Perguntas como: o que eu fiz com minha vida? Por quantos anos mais vou viver? Quais projetos eu deveria ter priorizado? Sou feliz? Sou realizado no que me propus a fazer como profissão, como ofício? Há tempo para mudar?

As perguntas são tantas que encheriam muitas páginas. Mas a grande verdade é que relativizar o tempo depende de cada um de nós. Para algumas tarefas, um ano pode ser muito, para outras, um ano é apenas um piscar de olhos. Desta forma, dimensionar o tempo e entendê-lo é algo muito mais sentimental do que físico.

Nesta oportunidade, falaremos também do tempo, mas muito mais das ações de um sacerdote da diocese de Guarapuava que, há 25 anos (um quarto de século, portanto), dizia seu sim à Igreja e iniciava assim, uma caminhada de perseverança e amor pelas pessoas à sua volta, em uma cruzada diária em favor da união e da paz.

No dia 17 de abril de 1993, Erondi Alves da Silva era ordenado padre. Daquele momento em diante, ele passou a contar seu tempo de outra maneira e entender as coisas à sua volta como um processo natural de crescimento e de estudos em favor da vivência cristã.

Padre Erondi, atual pároco da paróquia Nossa Senhora Imaculada Conceição, de Palmital, nasceu em Guarapuava, em 18 de outubro de 1963. É filho de Paulino da Silva e Renilde Alves da Silva.

Sentindo o despertar da vocação para o sacerdócio, entrou para o Seminário Nossa Senhora de Belém, em Guarapuava e deu início aos seus estudos. Ele permaneceu no Seminário Menor de 1982 a 1985. De 1986 a 1987, estudo Teologia, em Ponta Grossa. Em 1988, Erondi passou a estudar Filosofia em Curitiba, concluindo seu curso em 1991.

No dia 17 de abril de 1993, o então seminarista foi ordenado padre pelo bispo de ponta Grossa à época, Dom Murilo Sebastião Ramos Krieger. A cerimônia foi na paróquia Imaculada Conceição, em Cantagalo e reuniu centenas de pessoas da diocese e de outras cidades.

Padre Erondi, que há muito vinha trabalhando em diversos projetos da Igreja, passou a atuar em muitas outras frentes evangelizadoras e missionárias.

Dentre as funções exercidas pelo presbítero junto à diocese de Guarapuava, destacam-se: Coordenador da Pastoral Catequética e da Pastoral Vocacional, do Adolescente e da Juventude, sub-reitoria e reitoria do Seminário Nossa Senhora de Belém, vigário da paróquia São Luiz Gonzaga, em Guarapuava, administrador da paróquia Nossa Senhora Aparecida, também, em Guarapuava, pároco de Rio Bonito do Iguaçu e coordenador da Ação Evangelizadora da diocese. Desde 09 de março de 2009, padre Erondi trabalha como pároco da paróquia Nossa Senhora Imaculada Conceição, de Palmital. Ele atende a 45 comunidades além da matriz num município com uma população de mais de 14 mil habitantes.

“Em nome da diocese de Guarapuava, eu felicito o padre Erondi pelos seus 25 anos de sacerdócio e agradeço por tanto trabalho desempenhado em favor da diocese de Guarapuava e da Igreja. Felicidades em seu caminho e que as bênçãos de Jesus Cristo, por intercessão de Nossa Senhora de Belém desçam sobre sua vida e seu trabalho”, disse o bispo da diocese de Guarapuava, Dom Antônio Wagner da Silva.