quinta-feira, 20 de junho de 2019

Notícias

Diocese de Guarapuava emite nota oficial sobre mudança na data da encenação da Paixão de Cristo

Como organismo vivo, a Igreja deve estar sempre pronta para mudanças, desde que essas mudanças não firam os costumes e os ritos canônicos e jamais, em tempo algum, atentem contra a dignidade humana.

12/04/2019 10:00:00


A mudança de data da encenação da Paixão de Cristo em Guarapuava para este ano de 2019, espetáculo coordenado pela diocese local, tem gerado algumas dúvidas quanto à data. Nesta ocasião, o espetáculo religioso será apresentado no Domingo de Ramos, dia 14 de abril e não na Sexta-Feira Santa, como em épocas anteriores.

Para explicar o motivo desta mudança e também detalhar sobre o sentido da Paixão de Cristo para a humanidade, a reportagem do Centro Diocesano de Comunicação (CDC), conversou com o coordenador da Ação Evangelizadora em nível diocesano, padre Itamar Abreu Turco que explicou sobre a mudança de data.

Leia a nota na íntegra:

Desde que a diocese assumiu a coordenação do evento, com apoio da prefeitura de Guarapuava, também assumiu os investimentos, que são altos em se tratando de infraestrutura, preparação de atores, ensaios, produção e demais despesas.

Em anos anteriores, o evento era sempre realizado na Sexta-Feira Santa (dia da paixão e morte de Jesus Cristo) e este ano, resolvemos fazer um teste e mudarmos para o Domingo de Ramos, pois nas Sextas-Feiras (Santas), em Guarapuava, segundo a meteorologia, o risco de chuva é sempre muito grande neste período do ano e o espetáculo ficaria prejudicado, sem a possibilidade de apresentá-lo em outro dia. Explico: no Sábado Santo, todos os sacerdotes da diocese têm celebrações nas comunidades e com isso, há a impossibilidade de se realizar um evento deste porte neste dia não haveria tempo hábil, tampouco disposição física dos nossos sacerdotes. No Domingo de Páscoa, ninguém tem a possibilidade de assistir, pois a Igreja orienta que este dia seja dedicado à família, aos festejos, à união.

Sobre o Domingo de Ramos: este dia (Domingo de Ramos) a Igreja celebra o Domingo da Paixão. Na liturgia da Igreja; nos Evangelhos proclamados neste dia em específico, é narrada toda a caminhada de Jesus Cristo no Calvário e a experiência da passagem pela cruz, com a morte e ressurreição.

Portanto, liturgicamente, não se trata de uma celebração deslocada, fora do tempo, como muitas pessoas possam entender.

Com isso, conversamos com todos os padres do decanato centro da diocese de Guarapuava e combinamos o seguinte: pela manhã, cada paróquia ou comunidade procede com as celebrações normais do Domingo de Ramos e, à noite, numa união de forças, espiritualidade e muito amor pelas causas cristãs, todas as paróquias e comunidades se juntam para realizar a brilhante e tradicional encenação da Paixão de Cristo, na Praça da Fé, em um único encontro, em Guarapuava.

Eu aproveito esta oportunidade para convidar a todos para que celebrem conosco este momento. Também agradeço a cada um da nossa diocese pela compreensão.

Como organismo vivo, a Igreja deve estar sempre pronta para mudanças, desde que essas mudanças não firam os costumes e os ritos canônicos e jamais, em tempo algum, atentem contra a dignidade humana.

 

Padre Itamar Abreu Turco

Coordenador da Ação Evangelizadora da diocese de Guarapuava