sexta-feira, 24 de maio de 2019

Artigo

ARTIGO: Cursilho - uma história de 50 anos na diocese de Guarapuava (1969 – 2019)

Como me estimula, nos momentos em que o desânimo quer tomar conta do meu coração, pensar nos primeiros cursilhos e nos de agora, na escola vivencial, que já foi e continua sendo o alicerce para minha formação permanente na fé.

14/05/2019 16:03:00


Foi no ano de 1969 que começou a ser plantada a semente do Movimento de Cursilhos de Cristandade, na diocese de Guarapuava, quando Dom Frederico Helmel, nosso bispo diocesano, acompanhado de mais três leigos, se dirigiram a São Paulo e foram assistir  a um Cursilho. Três dias depois, Guarapuava contava com os quatro primeiros “cursilhistas” da diocese, e o Movimento em Guarapuava tornava-se realidade.

O entusiasmo que Dom Frederico devotou ao Movimento de Cursilhos teve papel muito importante na semeadura nos primeiros tempos. Ele sempre dizia que os Cursilhos significavam muito em sua vida e marcaram profundamente sua trajetória pastoral. Foi nosso primeiro Cursilhista... É impossível descrever a história do Movimento de Cursilhos na cidade, sem destacar o nome do primeiro bispo desta diocese como seu grande incentivador.

No início, o Movimento contou com apoio de várias dioceses, principalmente com a ajuda das dioceses de Ponta Grossa e da arquidiocese de Curitiba, que deram um auxílio inestimável, cedendo vagas em seus cursilhos, tanto para cursilhistas como para dirigentes.  Até o 5º Cursilho masculino e o 4º feminino, tivemos a participação de dirigentes de outras dioceses, e, a partir daí, as equipes dos cursilhos foram montadas inteiramente com dirigentes de Guarapuava. Então, coube a nós, colaborar no início dos cursilhos em outras cidades, como Palmas, Francisco Beltrão, União da Vitória.

Desde o início do Movimento, sentíamos uma grande dificuldade: carecíamos de um local onde se pudessem fazer os cursilhos. Não havia nenhum prédio em disponibilidade total.

As primeiras edições do Cursilho foram realizadas no Ginásio Santa Cruz (hoje Unicentro); Colégio Entre Rios, (hoje Imperatriz Dona Leopoldina), na Colônia Vitória;  Seminário São José, em Prudentópolis e no Lar Escola Retiro Feliz, em Guarapuava.

A partir dessas edições, surgiu a ideia de se construir um local próprio para realização dos trabalhos. Foram feitas campanhas para angariar fundos. Houve muita generosidade por parte dos cursilhistas e também dos que não pertenciam ao Movimento. O interesse gerou um entusiasmo pela casa.  Até parecia um sonho... A rapidez com que trabalhavam naquela construção... E logo ficou pronta, não só como “a casa de Cursilhos”, mas também para outros movimentos. “A Casa de Formação de Líderes da diocese de Guarapuava” (Casa de Líderes Nossa Senhora de Guadalupe). 

Nesses anos, muitas lideranças leigas foram despertadas. A diocese de Guarapuava caminha com sinal aberto de Igreja engajada, comprometida, vivendo o Evangelho do Senhor Jesus. O Movimento Cursilhos da Cristandade faz parte dessa caminhada de formação de lideranças cristãs, durante esses cinquenta anos de história, onde muitos cursilhos foram realizados, muita semente lançada, muitos frutos colhidos.             

Comparando o primeiro Cursilho com o último, encontraríamos sem dúvida algumas diferenças incorporadas aos Cursilhos através destes 50 anos de existência. Mas diferenças acidentais que deixam intacta sua identidade. Muitos foram os que passaram pelos cursilhos nestes anos todos e a eles deram sua valiosa contribuição. Alguns continuam com seu carisma e fidelidade colaborando no Movimento, outros certamente enriquecem suas paróquias, engajando-se nas diversas linhas da pastoral, e,  outros já se encontram junto ao Pai e certamente intercedem por todos aqueles que estão a seu serviço, na construção de uma sociedade mais justa e mais fraterna.

TESTEMUNHO

Em todos esses anos, posso afirmar que mais aprendi do que ensinei, mais recebi do que transmiti. Desde que fiz a experiência do Cursilho, há 48 anos, quantas recordações agradáveis e quantas graças dadas a Deus  por haver me ligado a esse movimento, que tanto contribuiu para manter sempre o meu entusiasmo pela causa do Senhor.

Como me estimula, nos momentos em que o desânimo quer tomar conta do meu coração, pensar nos primeiros cursilhos e nos de agora, na escola vivencial, que já foi e continua sendo o alicerce para minha formação permanente na fé.

Sinto-me muito feliz ao pensar nos Cursilhos de Dirigentes (hoje Assembleias Regionais), Assembleias Diocesanas e Nacionais, nos Encontros de Formação, nos companheiros de caminhada, pessoas que marcaram profundamente minha vida de peregrina. E hoje, participando dessa comemoração de 50 anos, diria aos milhares que passaram pelo Cursilho, com o maior entusiasmo, uma única palavra: Ultreya! Eia!  (Avante! Ânimo! Para frente!).

Queremos que esses 50 anos do Movimento de Cursilhos na diocese, nos sirva de lembrete para o compromisso. Resta tanto por fazer e não podemos nos conformar com o que já foi feito até aqui. Se está bom ou não, não podemos julgar, mas a responsabilidade de continuar a obra com o melhor dos nossos esforços, de nossa inteligência e do nosso coração, continua e continuará sempre. E responsabilidade não é só de um ou de poucos, é de todos. Unidos firmemente na fé e na amizade, irmanados com Cristo e com nossos irmãos, continuaremos a obra da Evangelização em nosso mundo.

Os 50 anos devem ser um ponto de apoio para saltos mais altos. Esses 50 anos são um convite para “nos ajoelharmos diante do mistério dos desígnios de Deus, com gestos de humildade, com atitude de agradecimentos com vontade de compromisso e com um grito firme de esperança”. Temos a certeza que o Movimento de Cursilhos de Guarapuava foi uma das sementes lançadas pelo Semeador e que germinou, e o mais importante: deu, dá e dará muitos e bons frutos.

Obrigado, Senhor, pela Tua graça derramada sobre esse movimento de Tua igreja, onde podemos sentir a grandeza do Teu amor por nós! Shalom!

SERVIÇO

Fazer parte do MCC é fácil. Interessados poderão entrar em contato com a coordenação pelo e-mail: cursilhoguarapuava@gmail.com ou pelo telefone com WhatsApp: 42 9 9834-1141.

O MCC da diocese de Guarapuava também está presente nas redes sociais. Para acompanhar as atividades, basta acessar:

Facebook: https://www.facebook.com/CursilhoJovemGuarapuava

Instagram: @cursilhojovemguarapuava

Por Ana Maria Lopes Ribeiro

Participante do segundo Cursilho Feminino da diocese de Guarapuava, em 1971.