sexta-feira, 23 de agosto de 2019

Notícias

Decanato centro da diocese de Guarapuava realiza Assembleia

Mais de 150 pessoas das paróquias e comunidades do decanato centro, participaram do encontro. O Documento 109 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), norteou os trabalhos.

13/08/2019 14:58:00


O dia 10 de agosto foi muito significativo para a cidade de Guarapuava. Nesta ocasião, mais de 150 pessoas representando as paróquias e comunidades do decanato centro da diocese de Guarapuava, participaram de uma assembleia na paróquia Sant’Ana. O encontro, conforme destacaram os organizadores, foi em preparação para a Assembleia Diocesana, que ocorrerá de 18 a 20 de outubro, na Casa de Líderes Nossa Senhora de Guadalupe, em Guarapuava.

Cada paróquia podia enviar até dez representantes para o evento que teve como foco principal, o estudo das novas Diretrizes da Ação Evangelizadora para a Igreja do Brasil, no período de 2019 a 2023.

Em entrevista ao radialista da Central Cultura de Comunicação, Luiz Góes, o decano do decanato centro, padre Amarildo José Novakoski, destacou a importância das assembleias nos decanatos como preparação para os trabalhos em nível diocesano que se dará em menos de dois meses (de 18 a 20 de outubro). “A assembleia decanal é muito importante, pois é a partir dos estudos prévios que se busca entender o que será discutido na Assembleia Diocesana. Há muito entrosamento entre os representantes das comunidades. Cada paróquia enviou até dez pessoas para o encontro, conforme nosso pedido. Essas mesmas pessoas irão participar do encontro em nível de diocese. Desta forma, todos estarão muito mais afinados em se tratando de trabalhos desenvolvidos, facilitando assim, o andamento dos direcionamentos”, pontuou padre Amarildo.

Coordenadores de diversas Pastorais e Movimentos marcaram presença no encontro e estudaram, o Documento 109 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que discorre sobre as Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora para a Igreja do Brasil, num período de quatro anos (2019-2023).

As 93 páginas do material contêm quatro capítulos. No primeiro capítulo, cujo título é o “Anúncio do Evangelho de Jesus Cristo”, o texto aprofunda os desafios do contexto urbano e o papel das comunidades eclesiais missionárias neste ambiente.

O capítulo dois, diz do “O olhar dos discípulos missionários” sobre os desafios presentes nas cidades.

O terceiro capítulo, por sua vez, aborda o tema: “A Igreja nas Casas”. Nesta parte do Documento, ao referir-se a casa, diz-se dos lares e de seus habitantes enquanto família e povo de Deus. No texto, se acentuam as perspectivas pessoal, comunitária e social da evangelização, inserindo no espírito da Laudato Si’, a perspectiva ambiental e o cuidado para com a “Casa Comum”. Essa casa é a comunidade eclesial missionária que, por sua vez, é sustentada por quatro pilares: Palavra, Pão, Caridade e Ação Missionária.

O quarto capítulo, cujo título é “A Igreja em Missão” apresenta encaminhamentos práticos de ação para cada um dos pilares.

“Enquanto diocese, temos que nos manter atualizados. Devemos estar alicerçados nas Diretrizes da CNBB, mas também precisamos entender sobre a nossa realidade, sobre a vivência de cada um, enquanto Igreja. Precisamos observar o que temos, pontuar as forças vivas e, a partir de então, pôr as coisas no contexto nacional, dentro das Diretrizes”, observou padre Amarildo.

Trabalhos em grupo e discussões preparativas fizeram parte da Assembleia do decanato centro.

Com informações da Central Cultura de Comunicação

 

 

Galeria de Fotos