sábado, 29 de fevereiro de 2020

Notícias Paroquiais

GUARAPUAVA: Missa na paróquia Santa Terezinha lembra os dez anos da morte da fundadora da Pastoral da Criança

Zilda Arns Neumann, morreu no dia 12 de janeiro de 2008, no Haiti, vítima de um terremoto, quando trabalhava em uma missão humanitária. A Pastoral da Criança foi fundada em 1983, na cidade de Florestópolis, Paraná.

13/02/2020 16:12:00


Em 12 de janeiro último, uma missa na paróquia Santa Terezinha em Guarapuava, lembrou os dez anos da morte de Zilda Arns Neumann, a fundadora da Pastoral da Criança.

A celebração foi às 19h, na matriz e muitas pessoas compareceram para rezar pela alma da médica que não media esforços para ajudar às pessoas necessitadas, sobretudo, às crianças que corriam risco de perderem suas vidas por causa da desnutrição.

A integrante da Pastoral da Criança na paróquia, Catrini Wrublak Wittmann, escreveu uma nota de agradecimento pelos trabalhos prestados por Zilda Arns que morreu vítima de um terremoto, no Haiti, no início de 2010, quando fazia um trabalho missionário naquele País que já estava completamente devastado pela guerra. “Há dez anos, o mundo perdia a idealizadora do maior programa de combate à mortalidade infantil no mundo. A médica Zilda Arns, criadora da Pastoral da Criança, morreu durante um terremoto que devastou o Haiti no dia 12 de janeiro de 2010. Zilda partiu, mas deixou seu legado, a Pastoral da Criança, fundada em 1983, no Brasil”, relembrou Catrini.

Na paróquia Santa Terezinha, a Pastoral da Criança foi reativada em 2013 e está presente nas comunidades São Francisco de Assis e Verbo Divino. Na comunidade São Francisco de Assis, duas líderes atendem a 39 crianças e seis gestantes. Já na comunidade Verbo Divino, outras duas líderes dão suporte a 11 crianças e duas gestantes. O acompanhamento é feito mensalmente.

LEGADO

No dia 12 de janeiro de 2010 os brasileiros receberam com pesar a notícia da morte de Zilda Arns Neumann. Dez anos depois, a médica pediatra e sanitarista foi lembrada com inúmeras celebrações Brasil afora.

Além da Pastoral da Criança, a sanitarista fundou também, a Pastoral do Idoso.

“Zilda Arns Neumann viveu para defender aqueles que mais precisam, para construir uma sociedade mais justa e promover a solidariedade, a fraternidade, buscar diminuir doenças e prevenir tudo o que pudesse ser prevenido, principalmente em crianças e idosos. Ela sempre aliou o conhecimento científico com o conhecimento popular, e tornou tudo isso acessível para milhares de pessoas de todas as regiões do Brasil e, hoje, para mais nove Países atendidos pela Pastoral da Criança”. A afirmação é do médico, coordenador internacional da Pastoral da Criança, doutor em Saúde Pública e filho de Zilda, Nelson Arns Neumann.

Segundo Nelson, o legado deixado Zilda é a missão da Pastoral da Criança de levar vida em abundância para todas as crianças. O médico destacou a importância das celebrações para manter o sonho de sua mãe sempre vivo e dando resultados positivos em favor da vida. “Nossas crianças estão protegidas contra a desinformação e sendo devidamente vacinadas e acompanhadas. Nossas mães e gestantes sabem de seus direitos e deveres. A campanha ‘Pequenos Reis Magos’ (realizada todos os anos em dezembro) tem arrecadado cada vez mais recursos para a Pastoral da Criança Internacional e, nossa última novidade, é o Aplicativo Visita Domiciliar, que facilita muito o trabalho de nossas líderes”, contou o coordenador internacional da Pastoral da Criança.

“APPVISITA”

Nas muitas entrevistas que deu falando dos dez anos da morte de Zilda, Nelson pontuou que muitos foram os desafios encontrados pelo caminho ao longo da última década, e que as dificuldades foram superadas graças à perseverança das pessoas, principalmente dos líderes, que não medem esforços para chegar até onde há o problema para então, saná-lo. O coordenador internacional, no entanto, ressalta as conquistas e os avanços obtidos pela Pastoral da Criança em todos esses anos de atuação. Ele observa que o lançamento do “AppVisita”, um aplicativo que auxilia no combate à obesidade infantil, é de suma importância no dia a dia dos líderes. A partir de um acompanhamento mais individualizado das crianças por meio de mais de 700 cartelas de orientação que podem ser compartilhadas com os pais, muitas situações podem ser prevenidas e os problemas combatidos com eficiência. “A Pastoral da Criança busca levar vida em abundância para todas as crianças. Vivemos num país com muitas desigualdades e diversidades, e a união do conhecimento científico com o conhecimento popular ajuda nossos líderes e voluntários a orientar famílias”, completou.

GUARAPUAVA

Na diocese de Guarapuava, a Pastoral da Criança conta com o trabalho de 472 líderes, além de diversos voluntários, para atender a 258 gestantes e 3680 crianças.

No Brasil, os cerca de 74 mil voluntários garantem o bem-estar de mais de 800 mil crianças.

Galeria de Fotos

Vídeos