quinta-feira, 9 de julho de 2020

Notícias Paroquiais

Padre Gianluigi Tessarolo morre em Laranjeiras do Sul

O religioso foi acometido por um enfarte na hora do almoço. Ele chegou a ser socorrido, mas não resistiu e morreu no hospital. Seu corpo foi sepultado no dia 28 de junho, às 17h, em Nova Laranjeiras.

29/06/2020 13:55:00


No último dia 27 de junho, a diocese de Guarapuava ficou mais triste. Naquela data, por volta das 13h, morria, no Hospital São José, em Laranjeiras do Sul, o padre Xaveriano

Gianluigi Tessarolo. O religioso foi acometido por um ataque cardíaco.

Padre Gianluigi morava no Centro Pastoral Vocacional. Na hora do almoço daquele sábado, ele passou mal, foi imediatamente acompanhado ao hospital, mas, apesar dos cuidados prestados, não resistiu e morreu.

Seu corpo foi sepultado no domingo, dia 28 de junho, às 17h, no cemitério de Nova Laranjeiras, município onde trabalhou por mais de oito anos.

O administrador apostólico da diocese de Guarapuava, Dom Antônio Wagner da Silva, lamentou o falecimento do padre e disse que rezará pela sua alma.

“Nossos mais sinceros votos de pesares pela páscoa de padre Gianluigi. Que Deus o acolha em Sua infinita bondade e que sua alma descanse em paz”, destacou Dom Wagner em nota.

O sacerdote tinha 80 anos e nasceu em 08 de agosto de 1939 em Villaraspa di Mason Vicentino (Vicenza, Itália). Entrou no Instituto Xaveriano em Vicenza (Itália) em 1952 e, depois de ter cursado o ensino médio, continuou os estudos em Brescia. Entrando no noviciado de San Pietro in Vincoli em 1958, fez sua primeira profissão religiosa como missionário Xaveriano para ser irmão em 15 de novembro de 1959.

Após sua profissão religiosa, trabalhou na Itália, primeiro como alfaiate na casa de Piacenza (1959-1960), depois em Parma como porteiro na casa de Teologia de Parma (1960-1963) e como encarregado da Casa Geral (1963-1965). Ao mesmo tempo, em Parma, participou de alguns cursos intensivos de teologia.

Em 1965, veio para o Sul do Brasil, onde trabalhou pelo resto da vida. Primeiro em São Paulo, como encarregado da casa (1965-1967). Depois, como assistente na casa de formação em Laranjeiras do Sul (PR) (1967-1968) e na casa de Jaguapitã (PR), onde também desempenhou o papel de ecônomo da casa (1968-1969).

Depois de emitir os Votos Perpétuos (Jaguapitã de 12 setembro de 1967), continuou a realizar vários serviços em São Paulo, onde realizou seus estudos em Filosofia (1969-1971) e Teologia (1971-1972), que concluiu em Curitiba (1972-1976).

Depois de obter autorização da Direção-Geral para o Sacerdócio, recebeu a Ordenação em Jaguapitã em 12 de abril de 1976. Após a ordenação, atuou como reitor em Santa Mariana (PR) (1977-1979), São Paulo (1997-1998), pároco em Jaguapitã (1980-84), Panema (PR) (1990-1995), em Porto Santana (PR) (1995-1997), em Curitiba (PR) (1999-2001) e sua última paróquia foi Nova Laranjeiras (PR) (2001-2007). Entre 2009 e 2012 trabalhou no seminário de filosofia em Curitiba com ecônomo.

A partir de 01 de março de 2013, exerceu sua atividade pastoral na comunidade do centro vocacional de Laranjeiras do Sul.

 

Galeria de Fotos