Notícias

Milhares de pessoas participam do espetáculo “A Paixão de Cristo”, em Guarapuava

Pelo segundo ano consecutivo, a direção do espetáculo foi de Jeverson Dranski. Desta vez, ele inseriu a Paixão de Cristo no contexto da Campanha da Fraternidade, que aborda a “Superação da Violência”.

03/04/2018 14:53:00


Por mais que o tempo passe, as grandes histórias permanecem vivas nas mentes e nos corações das pessoas. Quando uma história é divina, no entanto, ela vai além e acende a fé de cada um, transformando um acontecimento de dor e de tristeza no mais perfeito exemplo de amor.

A história da vida, paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo é um desses exemplos que ultrapassa os milênios e se renova todos os dias para aqueles que creem e procuram viver seus exemplos de humildade, respeito e, sobretudo, amor.

No dia 30 de março, pela 16ª vez, a Praça da Fé, em Guarapuava, sediou a encenação desta história. O espetáculo “A Paixão de Cristo”, que é uma das mais belas tradições da cidade, foi representando em dois palcos, com a presença de mais de duzentos atores e um público que ultrapassou cinco mil pessoas, conforme as autoridades.

Pelo segundo ano consecutivo, a direção do espetáculo foi de Jeverson Dranski, que desta vez, inseriu no contexto da Paixão de Cristo, o tema da Campanha da Fraternidade de 2018, da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) que aborda a “Superação da Violência”. “Desde as primeiras reuniões, passando pelos ensaios, a apresentação procurou mesclar a realidade do tempo de Jesus com a dos dias atuais. A proposta de reflexão é que o público pense sobre como se posiciona diante da violência, se é aquele que dá as chicotadas ou aquele que as recebe?! A partir desta reflexão, podemos entender um pouco mais sobre o verdadeiro sentido do sofrimento, morte e ressurreição de Jesus Cristo”, contou Jeverson à reportagem da Central Cultura de Comunicação.

Entre atores, técnicos, diretores e organizadores, mais de quatrocentas pessoas foram envolvidas no projeto que levou emoção a todos os que assistiram.

O coordenador da Ação Evangelizadora da diocese de Guarapuava, padre Itamar Abreu Turco, foi o responsável pela abertura do evento. Desta vez, o bispo diocesano Dom Antônio Wagner da Silva não pode participar do espetáculo por recomendações médicas. Dom Wagner foi acometido por um problema de saúde no início deste ano, quando participava de um evento de sua congregação, os Dehonianos, em Roma, Itália e passa por recuperação. Como o espetáculo é ao ar livre, não foi possível sua presença desta vez.

Para padre Itamar, falar de Jesus Cristo é sempre motivo de muitas alegrias. Conforme o sacerdote, mesmo na dor, suportando a cruz, Cristo não deixou de amar, de perdoar e de ser exemplo de paz na vida de cada um. “O tema da Campanha da Fraternidade deste ano vem ao encontro da paixão, morte e ressurreição de Jesus, pois fala da superação da violência. Temos um campo muito grande para discussões e reflexões. Cristo sofreu todas as dores e morreu por nós. E nós, como estamos vivendo este amor? Correspondemos à doação e entrega de Jesus Cristo? Estamos, de fato, trabalhando para superar a todas as formas de violência?”, questionou o presbítero.

Como em outras edições, o evento foi realizado em uma parceria entre a diocese de Guarapuava e a prefeitura local.

Fotos: Comunicação prefeitura de Guarapuava

Galeria de Fotos