Notícias

Dom Mário Spaki reza primeira missa em sua comunidade de origem

A comunidade, onde hoje moram 170 pessoas, reuniu vizinhos, parentes e amigos do novo bispo, que foi nomeado pelo Papa Francisco, no dia 25 de abril, para assumir a vacante diocese de Paranavaí (PR).

05/07/2018 17:41:00


Aproximadamente 1500 pessoas participaram, no domingo, 01 de julho, da primeira missa de Dom Mário Spaki na comunidade do Cerro da Ponte Alta, em Irati (PR), onde ele nasceu. A comunidade, onde hoje moram 170 pessoas, reuniu vizinhos, parentes e amigos do novo bispo, que foi nomeado pelo Papa Francisco, no dia 25 de abril, para assumir a vacante diocese de Paranavaí (PR).

A Missa teve início às 9h e foi concelebrada por vários padres amigos de Dom Mário. Ao iniciar a celebração, algumas pessoas da comunidade trouxeram as insígnias episcopais: cruz, anel mitra, solidéu e o báculo. Dom Mário falou que recebeu as insígnias de doação de várias pessoas, inclusive o anel dourado, que foi doado por aquela comunidade. Em sua homilia, o bispo explicou para a comunidade o significado de cada insígnia que ele usava e de alguns símbolos da ordenação episcopal, como a imposição das mãos, a unção e a oração com o Evangelho sobre a cabeça.

Ao final da celebração, no momento das homenagens, sua família contou um pouco de sua história e expressou a gratidão a Deus pelo caminho que ele escolheu percorrer e entregou-lhe um quadro esculpido na madeira, com a imagem do pai, da mãe e de Dom Mário quando menino, batendo martelo no assoalho da casa.

Após a missa, a festa prosseguiu. Todos os presentes participaram do almoço, em que foi servido pirogue, bolinho de carne (flops) e galeto. Dom Mário esteve disponível ao povo para tirar fotos a abençoar, sobretudo, as crianças. A tarde contou ainda com apresentações de dança de grupos folclóricos: Ivan Kupalo, da cultura ucraniana, da cidade de Irati (PR) e o grupo Mazury, da cultura polonesa, da cidade de Mallet (PR). Após as apresentações foi servido o bolo, que também foi preparado pela comunidade, medindo mais de três metros e pesando mais de 300 quilos.

A preparação da festa envolveu muitos voluntários durante toda a semana, tanto para a preparação dos alimentos quanto para a organização do dia. Para Maria Alice Kanarski, que ajudou na preparação da festa, o dia foi de muita gratidão pela ordenação episcopal de Dom Mário: “Vai demorar para ter uma festa como essa de novo. Todo o dia foi muito abençoado”, expressou. Eugênio Waida afirmou: “Tenho 70 anos e nunca vi uma festa tão linda como essa!”.

 

CNBB Sul 2

Galeria de Fotos