Notícias

Fundo Nacional de Solidariedade já aprovou repasse de mais de R$ 3 milhões em 2018

Com a ajuda aos irmãos venezuelanos, Dom Guilherme afirmou ainda que os recursos nacionais ficaram, por justa causa, 40% menores para auxiliar os demais projetos encaminhados ao Conselho.

24/09/2018 16:24:00


O Conselho Gestor do Fundo Nacional de Solidariedade (FNS) aprovou na noite de 19 de setembro, o repasse de mais de um milhão de reais para os 74 projetos sociais aprovados pelo grupo, em sua última reunião do ano. Nesta fase foram analisados ao todo, 84 projetos sociais de organizações sociais, alguns ligados diretamente à Igreja Católica e outros à sociedade civil, de cunho não religioso.

“Esclareço que, em Assembleia Geral, a CNBB neste ano decidiu destinar 40% do total repassado ao Fundo à diocese de Roraima, para socorrer e mitigar a grave questão da imigração dos venezuelanos, fugitivos da miséria e opressão. Entendemos que acima de questões políticas ou ideológicas, esta é uma questão humanitária”, afirmou o bispo de Lages e membro do Conselho Gestor, Dom Guilherme Werlang.

Com a ajuda aos irmãos venezuelanos, Dom Guilherme afirmou ainda que os recursos nacionais ficaram, por justa causa, 40% menores para auxiliar os demais projetos encaminhados ao Conselho. “Serão aproximadamente destinados 2 milhões à diocese de Roraima para ajudar os imigrantes venezuelanos”, apontou o coordenador de projetos, Franklin Ribeiro.

“Na verdade, a nós do Conselho Gestor, cabe apenas analisar e avaliar com correção, retidão e seriedade os projetos enviados, sempre a partir dos critérios próprios do FNS, mas quem realmente ajuda estes irmãos mais empobrecidos é você que fez sua generosa oferta e doação no último Domingo de Ramos”, explicou o bispo.

BALANÇO

Em 2018, o FNS recebeu um total de 479 projetos. Desses, 204 estiveram em condições de ser avaliados pelo Conselho Gestor. No total, 173 foram aprovados ao longo do ano, somando um valor de mais de 3 milhões de reais. “Por isso nossa gratidão e partilha de informação de como sua ajuda foi compartilhada e chegou aos prediletos de Deus”, finalizou Dom Guilherme.

A meta agora, segundo Franklin, coordenador de projetos do Departamento Social da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), é se concentrar nas prestações de contas de 2017 e no acompanhamento dos aprovados de 2018. “Já estão em planejamento também as próximas reuniões de avaliação para 2019 baseadas no tema da Campanha da Fraternidade “Fraternidade e Políticas Públicas”, aponta. Ainda de acordo com ele, o Portal da Transparência sofrerá ajustes e inovações no próximo ano.

Acesse o portal do FNS clicando aqui:

CNBB