Notícias

CNBB escolhe música vencedora do concurso para o hino da Campanha da Fraternidade 2019

A seleção levou em consideração fatores como caráter vibrante, vigoroso, “energizador” da música; melodia e ritmo fluentes, acessíveis a qualquer tipo de assembleia.

27/09/2018 15:21:00


Na foto: Padre Cireneu Kuhn, da Congregação do Verbo Divino

O hino da Campanha da Fraternidade de 2019 já tem letra e música escolhidas. O Conselho Episcopal Pastoral (Consep) da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), definiu que a melodia enviada pelo padre verbita Cirineu Kuhn irá animar as comunidades de todo o Brasil.

A seleção levou em consideração fatores como caráter vibrante, vigoroso, “energizador” da música; melodia e ritmo fluentes, acessíveis a qualquer tipo de assembleia; força melódica e rítmica eficazes para a dinamização das potencialidades individuais e grupais.

Foi feita uma seleção prévia com peritos ligados ao Setor Música Litúrgica da Comissão Episcopal Pastoral para a Liturgia da CNBB. As propostas mais bem avaliadas foram apresentadas aos bispos reunidos na reunião do Consep, realizada nos dias 17 e 18 de setembro, na sede provisória da CNBB, em Brasília (DF).

Cireneu Kuhn também foi premiado neste ano com o troféu Margarida de Prata dos Prêmios de Comunicação da CNBB, pela direção do filme “KIWXI – Memória, Martírio e Missão de Vicente Canãs”. Sobre a recepção da notícia de que teve sua música escolhida, padre Cireneu afirma que recebeu com “muita alegria, embora não tivesse esperando por isso”.

A CF 2019 tem como tema “Fraternidade e Políticas Públicas” e lema “Serás libertado pelo direito e pela justiça” (Is 1, 27). A letra escolhida, também por concurso, é de João Edebrando Roath Machado.

E foi João Roath, amigo de padre Cireneu, quem o incentivou a participar do concurso. “E eu acabei atendendo ao seu pedido na última semana que ainda restava para a inscrição. E posso dizer que talvez essa seja uma das músicas mais simples que eu tenha composto nos últimos anos”, conta. Foi exatamente a simplicidade da música que foi destacada pelo assessor da Música Litúrgica da CNBB, irmão Fernando Benedito Vieira, como elemento importante na seleção.

Conforme pedia no edital, o autor explica: “a música em si não passa do escopo de uma oitava de Dó a Dó. Não tem cromatismos, nem saltos harmônicos complexos”. Segundo Cireneu, os músicos poderão, facilmente, subir um tom, ou abaixar um ou dois tons, de acordo com a necessidade, para se adaptar ao timbre predominante da assembleia.

“Foi uma composição tipicamente daquelas que a gente faz de trás para frente, isto é, pensando primeiro no objetivo e em quem irá cantar. Então o objetivo é uma música litúrgica, é um hino de campanha da Fraternidade, tem que ter a sua alegria, o seu encanto, tem que ser intuitiva. E eu penso que, na simplicidade, eu acabei conseguindo isso. E é uma música que será cantada pelo povo, o povão de Deus. Então não pode ser música difícil, tem que ser música fácil de interpretação e que tenha seu apelo”, explicou.

Padre Cireneu agradeceu à equipe que trabalhou na seleção das músicas e também a CNBB pela oportunidade para que músicos partilhem os “talentos a serviço do povo de Deus”. Como curiosidade, disse que participou do concurso com o pseudônimo Cecília, uma vez que é uma das regras da seleção entregar o envelope com um nome fictício. “Talvez tenha dado sorte, pois Cecília é o nome da minha mãe, e Cecília é a padroeira dos músicos”, ressalta bem-humorado.

Confira a letra do hino da CF 2019

 

1-“Eis que o Senhor fez conhecer a salvação

E revelou sua justiça às nações”.

Que, neste tempo quaresmal, nossa oração

Transforme a vida, nossos atos e ações.

 

REF: Pelo direito e a Justiça libertados,

Povos, nações de tantas raças e culturas.

Por tua graça, ó Senhor, ressuscitados,

Somos em Cristo, hoje, novas criaturas.

 

2-Foi no deserto que Jesus nos ensinou

A superar toda ganância e tentação.

Arrependei-vos, eis que o tempo já chegou.

Tempo de Paz, Justiça e reconciliação.

 

3-Em Jesus Cristo uma nova aliança

Quis o Senhor com o seu povo instaurar.

Um novo reino de justiça e esperança,

Fraternidade, onde todos têm lugar.

 

4-Ser um profeta na atual sociedade,

Da ação política, com fé, participar

É o dom de Deus que faz, do amor, fraternidade,

E bem comum faz bem de todos se tornar!

 

CNBB

Galeria de Fotos