Notícias

Comissão Episcopal de Textos Litúrgicos deve concluir tradução do missal romano até 2019

Conforme o presidente da Comissão para a Liturgia da CNBB, Dom Armando Bucciol, o grupo está agora tratando a última parte do Missal Romano, que se refere às Missas dos Defuntos.

30/11/2018 08:38:00


Padre Leonardo Pinheiro, assessor nacional da Comissão para a Liturgia da CNBB.

A Comissão Episcopal de Textos Litúrgicos (Cetel) da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) está quase finalizando a tradução do Missal Romano. O grupo esteve mais uma vez reunido na sede da CNBB, em Brasília (DF), de 27 a 29 de novembro.

Conforme o presidente da Comissão para a Liturgia da CNBB, Dom Armando Bucciol, o grupo está agora tratando a última parte do Missal Romano, que se refere às Missas dos Defuntos. “É uma parte bem densa e também bem ampla”, disse.

De acordo com o bispo, todos anseiam acelerar o processo, mas devido à busca por uma linguagem compreensiva e fiel ao texto originário, por parte do grupo, o processo torna-se mais lento, porém caprichoso. “Confesso que não é fácil, mas esperamos terminar o quanto antes”, disse Dom Armando.

Padre Leonardo Pinheiro, assessor nacional da Comissão para a Liturgia concorda que o trabalho é longo e árduo. Ele explica que o processo já vem sendo feito há 12 anos e só agora é que o grupo se encaminha para a tradução das últimas páginas do missal.

“Sei que há um anseio muito grande do nosso clero, das comunidades, mas a Comissão tem se esforçado por esse trabalho minucioso, cuidadoso, mas feito com muito carinho para que se ofereça a todo o Brasil o próximo Missal Romano, levando em consideração todos os pontos necessários para uma boa e bela tradução”, disse.

Antes da Assembleia Geral da CNBB, a ser realizada em maio do próximo ano, padre Leonardo destaca que a Cetel vai se reunir mais uma vez, em fevereiro, para tentar agilizar ainda mais o processo. “Esperamos de fato que nessa reunião e na próxima consigamos terminar os trabalhos da tradução para depois ficarmos somento com a parte propriamente dita da revisão, com a proposta dos bispos em Assembleia para emendas, acréscimos e correções’, finalizou.

 

CNBB

Fotos: Daniel Flores/CNBB

 

Galeria de Fotos