quinta-feira, 20 de junho de 2019

Notícias

Cardeal Odilo Scherer comenta tragédia na Catedral de Campinas

Dom Odilo diz que o fato é assustador e triste e manifesta sua solidariedade para com vítimas e familiares.

13/12/2018 09:08:00


A Catedral Metropolitana de Campinas foi o cenário, na tarde de 11 de dezembro, de uma tragédia. Durante a Missa, um homem entrou na Igreja e atirou contra os fieis. Após o ato, se matou. Ao todo, foram sei vítimas fatais, e cinco feridos.

Na tarde de 12 de dezembro, em entrevista à Canção Nova, o Cardeal Odilo Pedro Scherer comentou o incidente:

“O que aconteceu na Catedral de Campinas é um fato trágico e assustador. Ninguém ainda sabe bem como interpretar isso, mas que uma pessoa entre na Igreja e comece a disparar para matar pessoas é um fato assustador e triste […] Quero apresentar minhas condolências às famílias vitimadas, enlutadas. Aos feridos, a minha solidariedade. E também a minha oração pelos falecidos”.

O cardeal esteve na manhã seguinte à tragédia em Campinas, onde celebrou a missa no Santuário Nossa Senhora de Guadalupe e pôde manifestar seu apoio e solidariedade à Arquidiocese, na pessoa do Administrador Apostólico, Padre José Eduardo Meschiatti.

Dom Odilo disse ainda que desaprova qualquer ato de violência, mas lembrou que ainda não se sabe de fato a condição de quem o cometeu, e pediu orações para a família do atirador:

“A gente sabe que se trata de uma pessoa que ‘tinha lá seus problemas’, e já vinha dando mostras de situações que não estavam bem. Mas a dor também da família dele é grande, o pai dele inclusive, que era uma pessoa muito ligada à Igreja, Ministro da Eucaristia, que perdeu a esposa há pouco tempo atrás de câncer, perdeu outro filho por câncer, quer dizer, este pai também está destruído, vendo agora esta situação na sua família, um filho que fez isso. É uma situação dolorosa também para esse pai. É o caso de rezar e de se manifestar também solidário em relação ao pai desse rapaz que fez esse ato insano na Catedral de Campinas”, falou o cardeal.

Ao final, o cardeal enfatizou a importância de se cuidar das pessoas que apresentam problemas de comportamento:

“É muito importante que nós estejamos atentos todos, se tem algum familiar, alguma pessoa que está próximo à gente, que manifesta certas preocupações, do ponto de vista da sanidade, do equilíbrio mental, ajudar esta pessoa, tratar, cuidar, para que ela seja acompanhada”.

Denise Claro/Canção Nova