segunda-feira, 30 de novembro de 2020

Agenda

Novena de Natal em pequenos grupos

Os encontros não serão como nos anos anteriores, mas podemos buscar formas criativas para nos preparar, em comunidade, para o Natal.

23/10/2020 08:48:00


Com a proximidade do fim do ano, as comunidades já têm no horizonte o tempo do Advento, em preparação para o Natal. Um tempo que será vivido como nunca, mas o importante é que seja vivido e celebrado de forma ainda mais intensa.

Em 2020, a pandemia do Coronavírus abalou o mundo, ceifou milhares de vidas e modificou nosso jeito de nos relacionar, de trabalhar e de celebrar a fé. O distanciamento social tornou-se uma forma de amar, de cuidar do próximo, de modo que a sede das comunidades eclesiais passou a ser a casa de cada família.

Festas importantes da Igreja, como a Páscoa, o Pentecostes e o dia de Nossa Senhora Aparecida, foram celebradas sem a presença de fiéis a portas fechadas ou com um número restrito de pessoas. Foi diferente, distantes, cada cristão celebrou de sua casa, acompanhando pelos meios de comunicação. O Natal se aproxima e, como as outras situações e ocasiões, será diferente.

Os encontros não serão como nos anos anteriores, mas podemos buscar formas criativas para nos preparar, em comunidade, para o Natal. Estamos com saudades de estar juntos, de celebrar, de olhar nos olhos, de tocar, abraçar, partilhar a vida, a Palavra de Deus e sentir o Senhor vivo no meio de nós. A Novena de Natal é o tempo privilegiado para matar essa saudade.

Com os cuidados recomendados pelas autoridades sanitárias e, respeitando o número de pessoas, a fim de que não haja aglomerações, é possível celebrar a Novena de Natal de forma inovadora, intensa e verdadeira. Uma família de Curitiba-PR, que tem um idoso em seu meio, optou por fazer a Novena, convidando apenas mais uma família. O encontro será realizado na área externa da casa, de modo que um possa ficar distante de outro, usando máscaras e com álcool em gel disponível.

DICAS

– Aumentar o número de grupos de Novena, de forma que participem menos pessoas em cada um.

– É recomendável verificar as orientações da vigilância sanitária do seu município, quanto ao número de pessoas em encontros, uso de máscaras, álcool em gel e distanciamento.

– Que as casas onde ocorrerão os encontros tenham uma área externa que possibilite o distanciamento. Se for num ambiente interno, que seja amplo e bem arejado.

– Dispor de álcool em gel, a fim de que todos higienizem as mãos ao chegar e sempre que tocar em objetos comuns.

– Evitar o contato físico na chegada e saída, nas dinâmicas e outros momentos, usando a criatividade para adaptar cada momento. 

– Ter um cuidado e atenção maior com os idosos e as pessoas da área de risco.

– É recomendável que não haja confraternização ao fim de cada encontro, mas que o grupo se organize para fazê-la apenas no último dia.

– Quanto à missa do Natal, motivar os idosos e pessoas com mais vulnerabilidade a participar de casa pelos meios de comunicação.

Regional Sul 2