sexta-feira, 22 de outubro de 2021

Dom Amilton

28º Domingo do Tempo Comum - Dom Amilton Manoel da Silva

Reflexão sobre o Evangelho de hoje, pelo bispo diocesano Dom Amilton Manoel da Silva, CP

10/10/2021 08:30:00


A realidade de muitos cristãos é que foram educados numa religião do mínimo: confessar uma vez por ano, comungar só pela Páscoa, Missa só aos domingos... E a Liturgia de hoje nos lembra que devemos escolher e desejar algo mais.
A Primeira Leitura (Sb 7,7-11) fala da escolha feita por Salomão, que agradou a Deus com seu sacrifício. Salomão pediu ao Senhor um coração sábio para saber julgar o povo e discernir entre o bem e o mal. O pedido agradou a Deus que disse lhe dar até o que ele não pediu. Salomão escolheu a sabedoria como bem maior, preferível ao poder e às riquezas.
A Segunda Leitura (Hb 4,12-13) convida-nos a acolher a Palavra de Deus. Ela ajuda a discernir o bem e o mal e a fazer a escolha certa.
O Evangelho (Mc 10,17-30) fala de um jovem rico que se aproxima de Jesus e pergunta: “Que devo fazer para conseguir a vida eterna?” Inicialmente, Jesus lhe propõe os Mandamentos. O Jovem responde que já observa tudo isso, ele quer algo mais... Então, Jesus lhe propõe: desfazer-se dos bens terrenos, partilhar com os irmãos mais pobres e seguir Jesus no seu caminho de amor e de entrega. Esse “algo mais”, no entanto, não agradou o jovem que preferiu a segurança da riqueza e recusou o convite de Jesus, retirando-se triste... Quem é esse jovem do Evangelho? Sou eu, é você, são todas as pessoas que buscam observar os Mandamentos e até “desejam fazer mais”, porém quando Deus pede mais radicalidade nos retiramos tristes e, às vezes, até revoltados, porque o coração ainda está apegado a muitas coisas, impedindo grandes passos... Quais são as “riquezas”, de que devemos nos desfazer para esse “algo mais” que Deus nos propõem?

Bom domingo!
Deus te abençoe!